sexta-feira, fevereiro 04, 2005

.....

Há qualquer coisa de sonho
há qualquer coisa de fado
no improvavel acaso de estar
ao teu lado
Meu companheiro profundo
do outro lado do mundo
tantos abraços te dei
sem te ter encontrado



foste viajem de barco
foste mil portos de abrigo
eu já nem sei quanto andei
para vires ter comigo
e cada vez que me perco
sinto que ficas mais perto
Como se o mar fosse a prova
que nunca consigo
dizem ser proprio da noite
que os astros se acendem
sei que pressinto na noite
a alegria chamando
Vem.. Vem...

AD