terça-feira, fevereiro 15, 2005

Poema...



Sentei-me na varanda dos teus olhos
E fiz um poema ao branco das flores
Foi o poema mais belo que fiz
Não tinha expressões roubadas aos dicionários do dificil
Não necessitou dos pássaros de Llorca
Não falou das areias do deserto
Nem do fogo da noite que arde
Ou de voos envoltos em branco de luar
Tinha a tranquilidade dos eremitas
E o silêncio da tarde onde a tarde se cala
Tinha o fresco da madrugada e o vermelho do sol
Do dia que nasce a esperança que ri..
O poema mais bonito que já fiz
Dizia apenas
Gosto de ti...