terça-feira, março 15, 2005

Amanhecer... [ em ti]


Se souberes que o teu riso
Faz nascer campos de flores
No meu peito,
Se souberes que o meu nome
Nos teus lábios
É o cântico que desperta
O que eu sou,
Se souberes que quando te abraço
o meu corpo
È um porto que te abriga
Abrigando-se em ti,
Se souberes que a distância
Une as margens
Na onda de desejo do reencontro,
Se souberes que o teu olhar
É onde repousa o meu
Onde em silêncio
As nossas Almas se unem
Na serenidade da luz
Que as alimenta,
Se souberes do sobressalto
Dos dias mais tristes
Em que a ternura de um beijo quente
Afasta as tempestades,
Sabemos então, amor
Que o dia anoitece sem prometer
um novo despertar
Amanhece tão só do desejo que temos
De renascer um no outro...


foto de Liang-Wu Cai