terça-feira, março 22, 2005

Caminho[s]


Irei contigo para o pó dos caminhos
Para o calor das tardes ou para o frio da noite
Caminharei descalça sob as areias escaldantes
Ou sob as geadas nascidas de madrugadas inquietas
Farei da terra o berço de sementes esperadas
Desvendarei os segredos do silêncio
Calarei a voz com a tua voz
Esvaziar-te-ei de todas as lágrimas
Despir-te-ei para que descubras que andas nu de tudo
Menos de sol…
Adormecerei as tuas insónias escondidas
Velarei o teu sono
Apagarei com os meus beijos a dor que te lavra no peito
Farei nascer o céu mais azul
O céu que torna possivel todas as decobertas,
Todos os encontros
E que desenha no mapa de nós, caminhos tranquilos e
Percursos paralelos…


Foto de Christophe Kerneis