sábado, março 12, 2005

Dos teus olhos...


A doçura do teu olhar é só comparável à do mel que te escorre dos lábios quando pronuncias o meu nome..

Mas já lhes li ausência. E assaltou-me um medo terrível de um dia não poder perder-me neles.
São os teus olhos que indicam o caminho e iluminam os meus passos
São eles que me beijam e aquecem num abraço de infina ternura quando tudo à volta é gelo.
É nos teus olhos que descanso os meus quando o cansaço vence
É o teu mais intímo olhar que me desperta os sentidos, quando silenciosamente me convida a navegar pelas margens do teu corpo
São os teus olhos que decifram os inefáveis segredos que me revestem a alma
É neles que escrevo as minhas mais secretas palavras
Que são tuas, apenas tuas

Se tu soubesses, o quanto preciso da luz que me inunda sempre que o meu olhar amanhece no teu....