quinta-feira, março 10, 2005

Passou hoje a Sombra Negra à minha beira.
Deu três voltas em fúria e arrebatou para sempre
Uma vida e um pouco do meu passado.
Sinto conforto em tantas e tantas memórias
Ligadas a este alguém que hoje se libertou
De um invólucro carnal banhado pelo sofrimento.
Vivia numa casa grande que faz parte de uma minha antiga e feliz realidade.
Apesar dos medos de criança que aí passei era um sítio que me agasalhava.
Descansa em paz, minha Tia.



Adormeci com a tua voz quente e doce, percorrendo os caminhos daqueles que se deram para que nós duas existíssemos…
Alguns deles conheci-os apenas através de ti, aprendi a amá-los através do amor imenso que lhes tinhas.
Eram deliciosos esses momentos em que ficávamos envolvidas em tempos e espaços que não sendo nossos fazem parte daquilo que somos.
Ontem partiste nessa viagem que te levará ao reencontro com cada um deles, e pensá-lo alivia a dor imensa que me veste a alma.
Em mim fica não só a saudade, mas também a profunda admiração pela grande Mulher que soubeste ser...
Obrigada pela tua partilha e dedicação a cada um de nós!

Até um dia…