segunda-feira, março 28, 2005

Pele da minha Pele...


Quem foi que à tua pele conferiu esse papel
de mais que tua pele ser pele da minha pele
David Mourão-Ferreira


Surgiste quando já nada em mim te esperava,
Aconteceu o [re]encontro
Os meus olhos conheceram-se nos teus
Souberam-se no reflexo do teu agora
A minha pele vibrou na mesma frequencia
Que te ondulava o corpo
A entrega espalmada no percurso nervoso das minhas mãos
Ansiosas pelo contacto da tua pele
Convidei-te a entrar na casa onde habita a minha alma
Deixei que me partissem dos dedos
Gestos envoltos em palavras de ternura
Mas, as tuas mãos, a tua pele perceberam nada
Do ondular de amor no meu corpo
Recolhi as mãos,
Apaguei os sorrisos das palavras que te acariciavam
Em ternura
Calei a voz da procura...

Em mim ainda a tua pele
por dentro da minha pele..