quinta-feira, abril 07, 2005

De nós...

Toma-me nos teus braços,
E não me deixes partir
Toma-me com os teus lábios
E deixa que eles escrevam nos meus
Em palavras vivas de amor, um soneto
Que ressuma a tua essência
E que me desejem eternamente presente.
Lê-lo-ei em qualquer lugar
Que os meus olhos toquem,
Sempre que o teu olhar não for o meu...


Abandona o teu corpo no meu corpo
Sê rocha, areia, vento e céu azul
Deixa morrer na minha pele a saudade
Morre ausência, e nasce lírio, ramo flor
Olhos de mar rasgados de amor
Aurora da tarde, esperança do amanhã
Dilatando o peito, rasgando as bocas
Andorinhas da tarde dançando loucas
Na corrente fechada das nossas mãos…



Foto de Ted Allan
Jean Harlow and Robert Taylor, 1937