domingo, abril 10, 2005

Pescador[s]



Chora de raiva, de dor
Pescador de cara queimada
e pele curtida,
As mãos abertas de sal
Magoadas de esforço
Olhos marejados de ventania
postos no peixe pescado
a ser despejado,
Não nas mesas
Não nos pratos
Não no pão,
Apenas no mar
Para alimento de gaivotas
Para isco de outro peixe,
O trabalho
As noites de mar
O cansaço do corpo
reduzido a nada
Nada de dinheiro
Nada para as mulheres
que lhes aguardam a chegada,
Nada para os filhos
que choram a fome,
Pescador de olhar revolto
que chora de indignação,
de raiva, de dor
Do nada que guarda nas mãos
abertas de sal...



Foto de Morio Kihara
"Naraze-People"