domingo, abril 03, 2005

Sou...


Hoje sou a chuva que te acaricia
O sol que te aquece a alma,
Hoje sou a brisa que te afaga a pele.
Sou a noite que te solta o sonho
E o dia que te alimenta a esperança.
O sorriso de todo o bem que sabe,
A gargalhada do prazer satisfeito.
Mas também sou a melancolia da carência de ti
O soluço da tua ausência
E a lágrima do teu desespero.

Sou tudo, quando estás comigo...
E o nada, quando em mim sobra a ausência
da tua presença.