domingo, maio 08, 2005

Traz-me um Poeta...


Traz-me um poeta.
Que eu sempre desejei conhecer um Poeta
Revolve-o. Penetra-lhe o aparente vazio do verso,
o segredo dos silêncios e o profundo dos olhos
Mata-lhe de vozes a voz
e enrola nos dedos os versos que desfazes.
A voz de um Poeta não pertence aos sábios
Mas aos que entendem o porquê das flores.
Pega no Poeta e esvazia-lhe a caneta e as lágrimas,
adormece-lhe as insónias escondidas
e procura se algum verso se esconde ainda
no resto açucarado do café.
O Poeta é amante do tempo
Se pegares num Poeta com a ponta dos dedos,
como se deve pegar com a ponta dos dedos
em tudo o que é mistério,
Pergunta-lhe a morada ou a rua onde se esconde
Porque dizem que os Poetas vivem
escondidos no pensamento
E que amam tanto o tempo das coisas
Que vivem sem tempo para se prender nelas.
E se não o encontrares
Irei contigo para o pó dos caminhos
procurar no olhar dos homens
O que desconheço do olhar dos Poetas...



Foto do Thousendimages