terça-feira, junho 21, 2005

Contacto...


Ao compasso dos teus passos obrigo os meus pés a seguirem os teus.
Ao balançar do teu corpo ajusto o mover do meu.
O entrelaçar de mãos e o encostar de faces ao de leve
Pela primeira vez, produz uma indizível sensação de vitória
Sobre a timidez e de ultrapassagem da inocência da nossa primeira dança.
Nas ondas da música, todos os sonhos são permitidos
Quando acordam novos sentidos motivados por um contacto
Que nunca até aí tinha sido tão íntimo.
Um ligeiro arrepio percorre-nos em simultâneo
Ao tomarmos consciência da proximidade proibida no silêncio,
E meus olhos perdidos nos teus sussurram-te palavras que só tu conheces. Que só tu entendes.
Prometem-te danças pelas ruas,
pela vida
sempre...


Imagem de A.D