quarta-feira, julho 13, 2005

Sonhei contigo, esta noite...


Foto de efe


Tomámos a tarde nos braços.
E com ela caminhámos pelas áleas de espuma
que se abriam entre a água e as dunas.
Silenciosos, recolhemos das algas os segredos,
que mansamente nos vinham beijar os pés.
Nus, filhos do vento e da névoa,
intemporais e eternos como o agitar das ondas,
entreolhávamo-nos tão ternamente que pensava
desfalecer alí, naquele preciso momento,
abraçavas-me, então, adivinhando os meus mais secretos anseios.
Natural nos foi momentaneamente,
a vida, o riso, o amor e o quente sol de Julho.
Ao despertar ficou-me o sabor salgado dos teus beijos,
e a verdade de sermos um fio factual e indivisível nesse
imenso tear de luz da tarde que serenamente adormecia
nos nossos braços...